.

.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Depoimento (36) - Joana Maria Eggler Ribeiro de Souza

Voltar para pagina Geral dos Depoimentos [Clique Aqui]

- “Quem quer que se esqueça do passado está fadado a repeti-lo...” (constatação de todos os que realizam o ‘Salto’)

- “Quem é o mais sábio, oh oráculo? (pergunta Sócrates) - Tu é o mais sábio, já lhe disse... (responde o oráculo) - Só sei que nada sei! (responde Sócrates) - Disse bem Sócrates! Dentre todos que vêm aqui é o primeiro que tem noção de que não sabe nada. Antes de nascer tua memória foi reiniciada, e teu roteiro programado. Enganado você foi, repetidamente… Lembra-te de quem tu é, e entenderá o que faz aqui, o que é aqui. E para onde está indo...”

Joana Maria Eggler Ribeiro de Souza
(Terapeuta Wellness)
Meio de Contato, Email: joanaeggler@live.de 


Por Joana Maria Eggler Ribeiro de Souza:


Antes de começar a relatar o meu 'Salto', gostaria de falar sobre a confiança que depositei no Bruno desde do inicio, pude constatar e me assegurar através de depoimentos e energeticamente que valeria a pena, e que minhas respostas seriam finalmente respondidas, depois de tanto tempo de experiências espirituais, sem perder minhas esperanças, agora finalmente encontrei a verdade. É preciso começar agora, a forma de pensar e olhar é que faz a diferença entendendo quem somos e o que fazemos aqui, nascemos para botar o ruim para fora, pois se fossemos perfeitos estaríamos na vibração mais sutil. Você tem noção e lucidez, que estamos de passagem, em um planeta prisão? Vamos melhorar nossos atos, para que quando passarmos para o outro lado nossa situação melhore, pelo menos tentaremos... Quero contar no modo mais simples, pretendendo com isso que me possam entender. Desbloqueando meus chacras sentimentos são muito relativos, vai de pessoa a pessoa, inicio da sessão, deitada na maca, coloquei a venda e comecei a enfrentar a primeira etapa bem difícil para mim, que é a escuridão, o desconhecido nos dá medo e causa bloqueios, relaxei, e enfrentei com os olhos fechados, [Nota de Bruno: ela tem medo do escuro, ela possuía esse tipo de fobia], já comecei a ver pequenos pontos de luz, as entidades já estavam trabalhando na sala, senti vibrar minhas pernas, em certos momentos, parecia que estava com corpo dormente, como se flutuasse, um relaxamento muito bom me invadiu neste momento. [Nota de Bruno: Ela sentiu forte a operação espiritual, a maioria das pessoas sentem as almas agindo como se fosse pessoas encarnadas mesmo, operando], desfazendo a sabotagem sentimentos *labeis vieram, e muito calor no coronário contato com a supraconsciencia. [Nota de Bruno: sentimentos labeis são sentimentos que vem, e vão sem uma razão aparente, são sentimentos estranhos sem explicações convencionais]. 

Tentei entrar em contato com a Supraconsciência, mas me mostrou sem definição exata de imagem, o Bruno  achou que eu não iria talvez conseguir. [Nota de Bruno: Na primeira sessão ela teve dificuldades, não conseguiu acesso as memórias, muita resistência do Ego inferior contra as informações que a supraconsciencia queria mostrar, mas na segunda sessão ela foi muito bem]. Mantive  a tranqüilidade, aquietei a mente, contato com a supra 2 tentativa, os sentimentos labeis vieram a tona em mim novamente, eu respondia tudo que me perguntava,  muita emoção, eu chorava... sem saber, até mesmo antes de ver as imagens, depois aparecia na tela como um filme. Incrível, [Nota Bruno: O caso dela foi interessante, pois vinha sentimentos labeis, muitos, primeiro, e depois as memórias de vidas passadas, o processo com ela foi intenso, por causa disso],  limpei alguns inprints, o Bruno me perguntou a origem da minha alma, outro choro, de soluçar, gaguejar com respirações muito profundas, mas sem saber exatamente, logo mostrou a imagem,  como se eu fosse o observador nesta hora,  me vi dentro de uma nave, sozinha, controlando os aparelhos, e olhando para Nossa Galáxia (Via láctea), que estava a frente, e o Bruno me perguntando, chegou outra nave , neste momento senti que iria sair, entrei dentro da outra nave menor, ai já me vi sendo a própria, sai e passei pelas nuvens, meio alaranjada, deslocamento para um lugar tipo um grande laboratório com muita aparelhagem estranha, altamente tecnológica, chão de metal muito grosso, maciço, eu ali fazia a seleção de grupos para irem a diversos lugares, a razão exata não consegui entender, mas prosseguindo com a pratica deverei saber exatamente o que estava acontecendo. [Nota Bruno: Ela se viu como um Extraterrestre, uma mulher, que por alguma razão vigiava as fronteiras da Galáxia, ouve então a invasão da Galáxia pelo grande Império da Escravidão, e ela, que parece, era uma soldada, foi a linha de frente de defesa, ela correu para reunir tropas, e reagir, e nisso de reagir, foi morta, sua alma pega como escrava, e trazida para a Terra como prisioneira de Guerra]. 

O choro com direito aos soluços, foi porque eu senti saudades da minha origem, uma raça poderosa, sábia, onde eu era muito feliz... O Bruno me perguntou como cheguei na Terra, logo veio a imagem do mar azul tranqüilo, dava para ver claramente os peixes, o fundo do mar, nadava nas águas límpidas, momento maravilhoso, muito lindo, mas veio uma emoção muito forte, em seguida , como se meu corpo fosse puxado, ai pude ver de cima o meu corpo embaixo, que linda, uma sereia enorme,  pegava boa parte da embarcação, homens brigavam por mim, querendo me matar, com medo, a cena foi forte, foi mais um imprint deletado. [Nota Bruno: Não ficou claro essa parte da memória, era uma "sereia" ou era um peixe muito grande? Para esclarecer mais o caso, teria de ter mais sessões, mas tudo indica que ela era um peixe muito grande, que foi pescado, e naturalmente, morto com muita violência por estar se debatendo dentro do barco]. Isso tudo demonstrou a minha vida atual, o vazio que sentia e gostar tanto de olhar para o céu, para as estrelas e querer aprender tudo que esta ao meu limite de raciocínio, estudar as pessoas e a mim mesma etc... hoje eu entendo, e posso lidar com esse vazio que sinto, visões que tenho e minha vida particular. Existem encarnados na terra muitos destes seres, muitos ainda não sabem, os Deuses transformados em meros animais.

Gostaria de explicar também como foi a minha conexão com a supra, que também foi surreal, foi como estivesse no cinema vendo em 3D, vista panorâmica, flashes, hora você é o participante, hora você é o observador, é bem sofisticado... Indicar o 'Salto' sem duvida, sem demagogia e romantismo, o 'Salto' foi meu encontro comigo mesma que almejava a tanto tempo, e achava que nunca iria acontecer, e que agora conscientemente está ativo, ao meu aguardo. Deixo meu email para contato, é só escrever e responderei assim que puder. Bjs grande, e um abraço!

- Joana Maria Eggler Ribeiro de Souza

(Contato com Joana, via email: joanaeggler@live.de )
[Universo,+vida+na+terra+implantada.jpg]
Muito Além da Zona Limite da Ciência...

O Trabalho do Salto Quântico Genético é muito sério, toda a história do Universo está codificada em nossas células. Como podemos aceitar todas estas dúvidas? De onde viemos? Porque estamos aqui? Para onde iremos?? De sermos completamente impotentes perante a vida? De caminharmos para a morte desde que nascemos? E o pior, aceitar as explicações inescrupulosas das religiões?? A Vida nos traz perguntas e o Salto Quântico Genético as Respostas!

Notas: (Estão no corpo do texto)

Voltar para pagina Geral dos Depoimentos [Clique Aqui]

Nenhum comentário: